Só a inveja explica…

Segunda-feira. Repartição pública. Quatro mulheres dividem a sala.

No início do expediente, leram o jornalzinho do trabalho:

“Fulana de Tal, nossa colega de repartição, ficou em segundo lugar na 3a. etapa do Ironman. Entre corrida, natação e ciclismo, foram 10 horas e 56 minutos de competição. No próximo mês, ela disputará a Meia Maratona do Rio de Janeiro.”

– Não é possível! Eu vim trabalhar tão feliz porque hoje retomei a atividade física e leio que Fulana passa 11 horas seguidas competindo. Eu não precisava ler essa noticia hoje. – indignou-se Maria.

– Eu acho as pernas dela bonitas. – disse a outra.

– E os deltóides?

– Ah! Não gosto, não. Ela está musculosa demais. Parece um homem. – opinou Paloma, que passava pela sala.

– Sabe o que é pior? Saber que ela trabalha aqui conosco, o mesmo número de horas, é casada e tem dois filhos pequenos. Como ela consegue?

– E já viu que está sempre maquiada, de salto alto, impecável?

– Você acha que ela é um andróide? Um replicante?

– Pode ser… Já reparou como o rosto dela é completamente simétrico?

– E ela tem o olhar vago, perdido no horizonte.

– Sem emoção. Olhar de robô mesmo…

– Mas eu sei porque ela corre. O marido também é atleta.

– Que nada. A campeã da família é ela. Veja nas fotos: que os troféus são sempre dela. Ele corre atrás.

– Sei não. Mas, de qualquer modo, comecei as aulas de boxe lá no condomínio. – animou-se Paloma.

– Está fazendo boxe?

– Sim. Estou achando ótimo. E o professor é motorista de ônibus.

– É mesmo? E qual é a linha dele?

– Não sei, só fiz a primeira aula.

– A linha de ônibus dele passa aqui no trabalho?

– Ah! Pensei que queria saber o estilo da luta.

– E você acha que eu entendo lá alguma coisa de boxe?

– Tenho que ir comprar as luvas hoje. Caras… Quase 200 reais!

– Mas é melhor do que usar a luva dos outros.

– Nem fala! Na primeira aula usei a luva que ele levou e fiquei com a mão fedendo o dia todo.

– A mão fica com cheiro de chulé.

– Boa tarde! Gostariam de comprar bananada sem açúcar e chocolate orgânico? Todos de fabricação artesanal? – perguntou o rapaz que entrava na sala naquele instante.

– Quanto custa essa caixinha? – perguntou Maria.

– Doze reais.

– Cada caixa tem quantas bananadas?

– Doze.

– Um real a bananada? É carinha, hein?

– Se comprar a caixa sai por um real, mas se for comprar individual, custa R$1,50.

– Tá certo. Então me deixe uma caixa de cada. Aliás, tenho que ir no banco pegar o dinheiro. Na quarta você traz para mim.

– Não. Pode ficar e me pagar na quarta.

– Tá legal.

– Você malhava na Hammer? – perguntou o rapaz para outra moça que ali trabalhava.

– Como?

– Eu estou lembrando de você. Malhava na Hammer?

– Na Hamer nunca, mas na Family, na Bioativa… Mas não estou indo atualmente.

– Eu te reconheci da Bioativa. Eu trabalho como personal trainer e lembro de te ver por lá. Bom te ver. Um abraço.

– Tchau…

– Aí, hein… Achou… O gatinho notou lá na academia… – saudou a outra, assim que o rapaz saiu.

– O que? O depoimento dele é a prova de que um dia eu também frequentei academia. É fácil ficar como Fulana. Só preciso correr, nadar e pedalar por onze horas…

2 thoughts on “Só a inveja explica…

  1. Márcia
    Mulher é assim mesmo; até as mais intelectuais têm seus momentos de recreio, onde são tratadas as amenidades. Essas horas são reservadas para os assuntos fúteis; só para distrair e deixar o tempo passar.
    É engraçado para quem está observando, parece um bando de alienadas, falando coisas sem nexo. Mas a vida não é pra ser levada muito à sério. Não vale a pena, é tudo tão pasageiro…
    Quanto à prática de atividade física, eu acho muito importante, ela é saudável em todas as idades. Respeitando as limitações da faixa etária, botar o suor “ruim” pra fora faz muito bem. Segundo Rui, é remédio para todos os males. Não sou tão radical assim, mas aprovo a sua prática..
    Beijos de Terezinha

  2. Márcia,
    Seu texto, como sempre está ótimo.
    Não é preciso invejar ninguém. É tudo uma questão de determinação: “Correr, nadar e pedalar 11 horas…”
    Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 2 =